recem nascido, como cuidar?

Como cuidar de um recém-nascido – Por Viviane Lermann

Meu nome é Viviane Lermann, sou mãe de dois filhos lindos, Lucas de 10 anos e da Laura de 5 anos e também sou Pediatra/Neonatologista – aquela profissional que acompanha a gestante no pré-natal e o bebê na sala de parto, alojamento conjunto, UTI Neonatal e  acompanhamento em consultório.

Desta maneira sei bem o que passam as mamães nesse período que é a gestação até a tão esperada chegada do bebê. Momentos de felicidade plena misturados com medo e insegurança.

Na grande maioria dos casos, a gestação a termo dura em torno de 9 meses onde somos direcionadas a uma maternidade de referência para a chegada do bebê.

O bebê é considerado um recém-nascido até o 28º dia de nascimento. 

Durante o período de internação do recém- nascido na maternidade, são realizados alguns procedimentos, dentre eles: Teste do coraçãozinho, Teste do reflexo vermelho ocular (teste do olhinho), Teste da orelhinha, vacinas BCG e Hepatite B.

Teste do Pezinho é realizado preferencialmente entre o terceiro e quinto dia de vida. Este exame faz o diagnóstico precoce de diversas doenças, permitindo o tratamento adequado para o desenvolvimento normal do bebê.

A chegada do bebê é um momento de muitas dúvidas para os pais, especialmente aqueles de primeira viagem. Logo após a alta da maternidade muitas perguntas sobre quais cuidados tomar com o recém-nascido são comuns.

Em primeiro lugar, leve para a maternidade uma cadeirinha adequada para o transporte do seu bebê no carro. Nunca transporte o seu bebê no colo nem no banco dianteiro.

Sempre digo às gestantes na consulta de pré-natal que o bebê não vem com bula nem manual explicativo, não existe uma regra e sim uma rotina da família a ser seguida. Os primeiros 15 dias são os mais difíceis. Para isso, o bebê precisa de um ambiente tranquilo. Manter a calma é sempre muito importante. São basicamente três cuidados básicos: mamar, trocar a fralda e dormir! É isso que o bebê deveria fazer durante o primeiro mês.

O ambiente domiciliar deve ser aconchegante, respeitando a luminosidade de dia e noite e com uma temperatura agradável, normalmente 26 graus. Evitar aglomerados de pessoas e lugares fechados nos primeiros 3 meses de vida. Lavar sempre muito bem as mãos e passar álcool gel antes do contato com o bebê. Se você já tem outro filho, lembre-se de incluí-lo na rotina também.

Amamentação:

o aleitamento materno assegura uma nutrição adequada, além de promover o vínculo entre mãe e filho e protegê-lo de várias doenças. Esse alimento é de fácil digestão, diminui a incidência de cólicas. Toda a mãe tem leite e não existe leite fraco, deixe o bebê mamar à vontade, pois a quantidade de leite aumenta quanto mais o bebê mama. Basta ter paciência e persistência. Dica: aguarde sempre 30-40min após o bebê mamar para manuseá-lo, isso diminui o refluxo do bebê.

Troca de fraldas:

tenha uma garrafa térmica com água morna e chá de camomila, higienize com algodão, sempre de cima para baixo, após use uma fralda seca para secar. Preferencialmente não utilizar lenços umedecidos. Pomadas quando forem necessárias. Troque as fraldas sempre antes de cada mamada.

Banho:

antes de retirar a roupa do bebê, arrume todo o ambiente, deixe ao alcance tudo que vai utilizar, pré-aqueça o ambiente.  Importante deixar a água em temperatura agradável. Se você não possui um termômetro pode sentir a temperatura da água com o cotovelo. Para a higiene da cabeça aos pés, use apenas sabonetes neutros. Não utilize talcos, óleos, perfumes e afins, pois podem dar alergia ou irritar a pele do bebê.

Higiene do coto umbilical:

utilizar álcool 70% com cotonete em todas as trocas de fraldas e após o banho, aplicar bem na base do umbigo. O umbigo é posicionado fora da fralda até sua queda (isso diminui sua umidade). Não tenha medo de mexer no coto umbilical, não dói!!!

Consulta com Pediatra:

se tudo ocorrer bem, agendar a primeira consulta de revisão com o pediatra de 7 a 10 dias após a alta da maternidade.

Se o seu bebê ficar amarelo (icterícia), com febre, gemente, muito sonolento, com dificuldade de mamar, respiração rápida ou ofegante, procure o seu pediatra imediatamente.

Não esqueça, é o seu bebê, não uma atração turística, use o bom senso e com base no que foi dito acima, crie suas próprias regras!

 

Viviane Lermann, mãe do Lucas de 10 anos e da Laura de 5 anos e também  Pediatra/Neonatologista.

 

PUBLICADO POR

"Compartilhe suas experiências, desabafos e dicas aqui no Sisters&Mommies. Envie seu texto para [email protected]"

Compartilhe esse post

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sisters Mommies | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner

X receba todas as novidades
do blog por email!
Fique sempre por dentro de tudo que é postado no blog Sisters & Mommies!